Carol Gattaz salva o Minas e evita eliminação precoce no mundial da China.

Carol Gattaz salva o Minas e evita eliminação precoce no mundial da China.

Bruno Voloch

04 Dezembro 2018 | 08h17

Minas e Praia viveram situações completamente opostas na estreia do Mundial de Clubes em Shaoxing, na China. E por muito pouco um dos representantes do BRASIL não foi eliminado logo de cara.

O Minas, como era de se esperar, passou sufoco e precisou de 5 sets, com 16/14 no tie-break, para derrotar o sempre competitivo Volero.

Se perdesse o time mineiro estaria virtualmente fora do mundial porque ainda enfrenta na última rodada da fase de grupos o poderoso Vakifbank, da Turquia. Por isso o jogo contra o Volero tinha caráter decisivo.

E assim aconteceu.

Carol Gattaz e Bruna acabaram sendo as responsáveis pela vitória no tie-break.

Carol principalmente. A experiente central foi a maior pontuadora do Minas, enquanto Natália e Gabizinha, que receberam mais bolas, foram discretas.

O Minas sofreu com o bloqueio do Volero e da eficiente Larazenko. Sofreu também com a promissora cubana Casanova. A sensação ao fim da partida deve ter sido de alívio.

Seria uma decepção gigantesca cair na primeira partida e deixar o mundial depois de tanto tempo sem disputar a competição e o investimento pesado.