Chamado de ‘macaco’, jogador camaronês abandona jogo e é expulso na Grécia.

Chamado de ‘macaco’, jogador camaronês abandona jogo e é expulso na Grécia.

Bruno Voloch

12 de dezembro de 2017 | 08h56

Nathan Wounembaina, jogador de Camarões, não suportou os gritos de racismo e abandonou o jogo do Tours, da França, pela Copa CEV, segundo torneiro mais importante da Europa.

O time francês enfrentava o Olympiacos na Grécia. 

O primeiro set estava empatado em 24 a 24 quando Wounembaina, indignado com os xingamentos de ‘macaco’ pediu ajuda e providências ao primeiro árbitro que nada fez.

Sem alternativas, o jogador foi ao delegado da partida que também ignorou o pedido do atleta.

Revoltado, Wounembania deixou o jogo por conta própria. Ele foi penalizado com cartão vermelho e dois jogos de suspensão.

A Federação Francesa divulgou nota oficial sobre o incidente e pretende apelar:

No jogo da Copa CEV Challenge Cup, Olympiacos x Tours VB, o jogador Nathan Wounembaina sofreu abuso racista por alguns dos fãs do clube grego. Essa situação inaceitável fez com que ele deixasse voluntariamente o jogo, seguido pela decisão do árbitro de expulsá-lo. Em termos de violação das regras esportivas que o clube sofreu e dos ataques a personalidade do jogador, a Federação Francesa de Voleibol (FFV) e a Liga Francesa de Voleibol (NLV) iniciaram um procedimento para apelar ao Comitê Disciplinar da Confederação Europeia de Voleibol ( CEV) e rever a suspensão’.

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.