Claire Felix é mais uma, não assina, rejeita contas do Curitiba/Vôlei e caso pode parar na FIVB

Claire Felix é mais uma, não assina, rejeita contas do Curitiba/Vôlei e caso pode parar na FIVB

Bruno Voloch

16 de julho de 2020 | 08h54

A norte-americana Claire Felix é mais uma.

O blog apurou que a jogadora não assinou a Declaração de Regularidade Financeira. Ela defendeu Curitiba/Vôlei na temporada passada.

Até onde o blog chegou, a diferença entre o valor devido e os números inicias oferecidos pela gestora do clube para a quitação dos débitos era pequena. Só que depois, o clube voltou atrás, reduziu drasticamente a proposta de acordo e não fez mais contato com o procurador e muito menos com Claire.

Curitiba/Vôlei, em decisão unilateral, optou em seguir a mesma linha adotada com as demais atletas que se recusaram a assinar e apresentou para CBV, Confederação Brasileira de Vôlei, recibos sem aprovação e conhecimento das envolvidas.

A entidade, via Renato D’Avila, Superintendente, fez vista grossa, mas a Comissão de Atletas agiu e exigiu que a CBV ouvisse as partes envolvidas.

Só que que a entidade e o Curitiba/Vôlei, já multado em R$2 mil, podem ter uma surpresa desagradável.

O blog tem informações que a jogadora, bem orientada, caso não receba os valores corretos e devidos dos meses trabalhados, promete ir até as últimas consequências.

O caso de Clarie pode parar na FIVB, Federação Internacional de Vôlei.

Aí o buraco é mais embaixo…

 

 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: