Coragem, drama, esperança e ambos saem do zero em Maringá.

Coragem, drama, esperança e ambos saem do zero em Maringá.

Bruno Voloch

27 Novembro 2017 | 08h23

Quem diria. Os dois últimos colocados da Superliga, Maringá e Juiz de Fora, fizeram o melhor jogo da oitava rodada do primeiro turno.

E não foi uma rodada qualquer. Minas e Sesc jogaram em Belo Horizonte, Corinthians e Sesi em Guarulhos e Taubaté, sem Lucarelli boa parte da partida, caiu dentro de casa para Campinas.

A surpreendente vitória de Juiz de Fora por 3 a 2 não tira apenas os dois time do zero na classificação. Dá esperança de dias melhores ainda nessa etapa da competição e no segundo turno.

A partida não foi brilhante tecnicamente, e nem poderia, mas sobrou emoção e disposição dos jogadores em quadra. Muita entrega. É bem verdade que o jogo ficou concentrado em Leozinho e Alisson que efetivamente definiam para os respectivos lados.

Juiz de Fora conquistou os dois primeiros pontos. A diferença para Caramuru, com 5 e também uma vitória, é pequena e perfeitamente reversível.

Maringá tem 1 e sonha.

Só um deles se salva.

Canoas com 11 já respira aliviado e Montes Claros não cai.