Cruzeiro joga para adiar despedida de Leal e evitar desmanche.

Cruzeiro joga para adiar despedida de Leal e evitar desmanche.

Bruno Voloch

13 de abril de 2018 | 08h36

Uma derrota logo mais para Taubaté poderá significar muito mais do que a eliminação da Superliga. Ficar fora da final irá trazer sérias consequências ao Cruzeiro.

Não existe ameaça em relação a continuidade do vitorioso projeto. E nem poderia. Seria absurdo.

Só que perder não faz parte do dicionário do clube faz tempo.

O blog apurou que uma eventual eliminação em Contagem deve abreviar o ciclo de alguns jogadores. Filipe e o líbero Serginho são os mais ameaçados.

O levantador Nico não permanecerá.

Uma corrente no Cruzeiro defende a renovação do elenco. Só quem tem de 2 anos estaria garantido.

O caso envolvendo o oposto Evandro é o maior exemplo. Ele já esteve longe, as coisas se aproximaram essa semana, mas somente após o resultado da série é que o Cruzeiro irá definir se Evandro vai ou fica.

O jogo de hoje pode marcar a despedida oficial de Leal. Se O Cruzeiro não ganhar, Leal terá feito seu último jogo com a camisa do clube.

Conforme o blog antecipou, o jogador está assinado com o Lube da Itália.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: