Dani Lins avisou! Apito amigo opera Osasco no Rio

Dani Lins avisou! Apito amigo opera Osasco no Rio

Bruno Voloch

11 de fevereiro de 2020 | 22h00

Não foi por falta de aviso.

Dani Lins já tinha levantado a bola na semana passada. Agora foi a vez de Osasco, garfado pela dupla de arbitragem na derrota para o Rio, de Bernardinho, por 3 a 1.

Felipe Antônio Santos, o primeiro, e Shirley Regina, a segunda, prejudicaram muito o time paulista e tiveram sim, diferente do que aconteceu em Bauru, interferência direta no resultado da partida.

Erros crassos e cartões vermelhos para Osasco numa arbitragem absolutamente tendenciosa.

Pode até ser medo mesmo de Bernardinho, como Dani disse, que intimida não é de hoje quem estiver pela frente. Uma pena porque acaba sendo desprestígio para as próprias jogadoras, porque o time do Rio não precisa de ajuda extra-quadra.

Enquanto o Rio dele vai se beneficiando, a CBV, Confederação Brasileira de Vôlei, conivente por motivos óbvios, assiste de camarote. A entidade deveria se envergonhar da linha política que é obrigada a adotar e do atual quadro de arbitragem.

Lamentável.

Rotina perigosa que aumenta o descrédito da Superliga.

Minas e Praia Clube que não abram os olhos, afinal manda quem pode e obedece quem tem juízo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: