Destinee Hooker: Minas já viu esse filme, agora reexibido em Osasco.

Destinee Hooker: Minas já viu esse filme, agora reexibido em Osasco.

Bruno Voloch

18 Dezembro 2018 | 23h23

Destinee Hooker foi e continua sendo uma negação. O filme que o Minas cansou de ver na temporada passada, está sendo reexibido em Osasco.

A derrota acachapante no primeiro set, quando caiu por 25/15, não pode apenas ser credenciada a péssima atuação da norte-americana. Seria injusto.

Em compensação, assim que a jogadora foi substituída, dá para afirmar categoricamente que Osasco cresceu e jogou de igual para igual com o Minas.

As parciais do segundo e terceiro sets traduzem o equilíbrio quando o time mineiro marcou 31/29 e 29/27.

Hooker, quase zerada, viu do banco Osasco perder por 3 a 0.

Aliás, é esse o lugar que deveria ocupar a partir de hoje, especialmente depois do vergonhoso aproveitamento, 1 ponto, diante do Minas.

Não que Lorenne seja a solução dos problemas de Osasco. Só que na atualidade qualquer uma joga mais que Hooker que não lembra nem de longe aquela que foi campeã brasileira e deu tantas alegrias ao torcedor.

Está finalmente explicado porque o Minas abriu mão dela.