Ellen responde. Era simples, não Paulinho?

Ellen responde. Era simples, não Paulinho?

Bruno Voloch

03 de fevereiro de 2018 | 18h54

Não tinha mistério. Era só colocar em quadra as melhores. Foi exatamente o que faz Paulo Coco, técnico do Praia Clube.

A escalação de Ellen contra Bauru e principalmente diante do Minas deixa claro que o clube vive novos tempos. Comando forte, rígido e sem possíveis interferências externas.

Ellen não é mais jogadora que Amanda. Ellen é muito mais jogadora que Amanda. Menos mal para o Praia que o treinador, do alto de sua experiência e vivência no esporte, percebeu a diferença.

Era só questão de tempo. Acho até que Paulo Coco respeitou demais o fato de Amanda ter passado pela seleção no ano passado.

Só que não.

Ele foi inteligente. Escalou, deixou Amanda jogar e se entregar. E isso com o Praia invicto.

Ellen deu a volta por cima. Na temporada passada saiu devendo, foi merecidamente criticada e não justificou o investimento. Sem alternativas, trabalhou, soube esperar e respondeu na bola.

Foi novamente importante na tranquila vitória contra o Minas fazendo 15 pontos.

Ellen começa a ganhar confiança e merece a titularidade. Só não pode é se acomodar.

 

 

 

 

 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: