Em boas mãos

Em boas mãos

Bruno Voloch

01 de novembro de 2019 | 07h28

Deu a lógica no campeonato paulista.

Taubaté, montado para vencer, faturou o hexacampeonato. Duas fases distintas, sem e com os jogadores que jogaram a Copa do Mundo pela seleção brasileira, o mesmo comprometimento e principalmente frieza na hora de decidir.

Talvez é o que tenha faltado ao valente time de Campinas, muito bem dirigido por Horacio Dileo.

Foi assim no Taquaral lotado.

Taubaté, e a incrível capacidade de responder quando está pressionado, repetiu o que havia feito diante do Sesi na semifinal na Vila Leopoldina.

Vitória no tempo normal e no golden set.

No fim, para variar, a cena se repetiu com o capitão Rapha levantando mais um troféu. Ninguém conhece mais a história de Taubaté do que ele, ídolo na cidade e referência do projeto.

 

 

Tendências: