Estados Unidos e Rússia decidem título da Copa do Mundo do Japão

Estados Unidos e Rússia decidem título da Copa do Mundo do Japão

Bruno Voloch

03 de setembro de 2015 | 09h08

Nagoya irá receber na sexta-feira o jogo mais esperado da Copa do Mundo.

Estados Unidos e Rússia, líder e vice-líder da competição, se enfrentam na decisão do título.

Quem vencer não só garante praticamente a medalha de ouro, como também carimba o passaporte para a Olimpíada do Rio em 2016.

hill

As duas seleções chegam a final com campanhas semelhantes: 8 jogos, 7 vitórias e uma derrota.

Os Estados Unidos somam 22 pontos, contra 21 da Rússia.

Ambos perderam para a Sérvia e no tie-break. A diferença se dá pelo fato da Rússia ter vencido o Japão apenas no quinto set no início da Copa do Mundo.

China, Sérvia e Japão, esse mais distante, são diretamente interessados no resultado do jogo.

Os Estados Unidos ainda terão Japão e República Dominicana como últimos adversários.

russia 1

A Rússia encara a China no sábado e fecha com 3 pontos garantidos diante da Argélia.

Nagoya poderá ver em ação a russa Goncharova, maior pontuadora da Copa do Mundo com 131 pontos.

A segunda melhor atacante do torneio, Kosheleva, também da Rússia, está confirmada.

A seleção russa assume abertamente os problemas de relacionamento entre o técnico Marichev e boa parte do grupo. A questão no entanto vem sendo superada pelas jogadoras.

russia 2

Os Estados Unidos, de Karch Kiraly, não se destacam nas estatísticas. O jogo coletivo é a grande virtude da seleção, isso sem falar nas peças de reposição do treinador, algo que a Rússia não possui.

hill

Kiraly deve escalar Alisha Glass e Lowe, Akinradewo e Harmotto e Jordan e Hill nas pontas. Em tese o time titular.

O último jogo entre Estados Unidos e Rússia aconteceu nas finais do Grand Prix em Omaha. As norte-americanas fizeram 3 a 1. A Rússia atuou na ocasião sem Kosheleva.

Os Estados Unidos ganharam o título, a Rússia foi prata e o BRASIL medalha de bronze.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: