Eu já sabia! Rio sem ‘Peña’ do Pinheiros.

Eu já sabia! Rio sem ‘Peña’ do Pinheiros.

Bruno Voloch

10 Março 2018 | 00h34

Sabe aquele cartaz que aparece de vez em quando nos estádios e ginásios pelo BRASIL afora?

Pois é.

Se o Rio tivesse torcida na primeira partida das quartas de final ele certamente seria encontrado nas arquibancadas do ginásio do Pinheiros.

Quem conhece um pouco do histórico do clube paulista nos playoffs não iria se sentir ofendido. Ainda mais vendo o time de Bernardinho do outro lado da quadra.

Na derrota de 3 a 2 dá para dizer que o Pinheiros foi valente, jogou como nunca e perdeu como sempre.

Entra ano, sai ano, a coisa não muda. Toda temporada é igual.

Essa não foi diferente.

O Pinheiros se despede dos sócios caindo para o Rio em casa e semana que vem irá apenas cumprir tabela.

O Rio não teve pena. Aliás, teve sim. Uma Penã inspiradíssima que fez seu melhor jogo desde que foi contratada.

Brilhante.

Ela, a experiência e a tradição do Rio pesaram no tie-break.

O Pinheiros, além de uma leve ‘amarelada’ no fim, perdeu também para o emocional, encabeçado pelo técnico Paulo de Tarso, justamente aquele que deveria dar exemplo. Não é, Milka?