Federação Gaúcha deixa rastro no suposto acerto de contas com CBV.

Federação Gaúcha deixa rastro no suposto acerto de contas com CBV.

Bruno Voloch

12 Março 2018 | 07h25

Curioso os bastidores do esporte.

Eis que, nada mais do que de repente, como num passe de mágica, Federação Gaúcha e CBV, Confederação Brasileira de Vôlei, se acertam.

As exigências solicitadas por Carlos Cimino, segundo o próprio CEO da CBV, Radamés Lattari escreveu, não poderiam ser atendidas, respondidas e comprovadas. Não haveria tempo hábil e nem mão de obra.

Novamente, como num passe de mágica, todos os dados foram apresentados e mais, devidamente aprovados rapidamente pelo denunciante.

Carlos Cimino prova, segundo o blog apurou, do próprio veneno.

Há indícios de que o dirigente tenha se encontrado com Toroca, presidente da CBV, em Maceió na semana passada. Lá teria ‘acertado’ literalmente as contas. O mais curioso é que tudo indica que Cimino tenha chegado ao destino final se aproveitando das mesmas vias que um dia serviram de objeto de acusação contra o filho de Toroca, Gustavo Laranjeiras.

O próprio dirigente gaúcho confirmou ao blog, e pode ser provado, que tinha receio que as ameaças ao presidente fosse publicadas e que pudessem atrapalhar os planos iniciais.

A tática não deu certo.

Cimino vai além e não diz a verdade quando relata que ‘não sabe como ofícios de cunho interno’ tenham vazado conforme ofício abaixo.

 

Não vazaram. O próprio Cimino procurou o blog para denunciar o esquema da ‘farra’ das passagens da família de Toroca deixando evidenciado que Radames Lattari sabia e estava omitindo os fatos.

Cimino pede ao blog, também registrado, que evite citar o nome do denunciante, no caso ele próprio.

E agora? As perguntas que ficam no ar?

Será que todos os ofícios, citados na correspondência de resposta de Cimino foram realmente esclarecidos? Inclusive as viagens do Gustavo Laranjeiras, filho do presidente Toroca, citado no e-mail?

Por que Cimino, maior interessado, julga “desnecessário’ o envio das informações por escrito da CBV para a Federação Gaúcha? E os demais presidentes das federações não merecem satisfação? Ou não partilhavam de suas dúvidas?

O que teria sido negociado em Maceió?

As questões foram enviadas ao presidente da Federação Gaúcha, Carlos Cimino. O blog aguarda.