Federação Gaúcha se cala, omite ofícios e suspeita de favorecimento ao presidente da CBV.

Federação Gaúcha se cala, omite ofícios e suspeita de favorecimento ao presidente da CBV.

Bruno Voloch

13 Março 2018 | 07h44

O suposto acerto entre Federação Gaúcha e CBV, Confederação Brasileira de Vôlei, está mesmo mal explicado. Ou começa a ficar explicado, depende do ponto de vista.

Carlos Cimino e Radames Lattari parecem ter agido em conjunto e deixaram em aberto, sem esclarecimento, alguns ofícios que partiram da própria federação, quando estava do lado de lá.

Diferente dos anteriores, entregues ao blog por Cimino, quando interessado na queda de Toroca, o blog teve acesso ao ofício 012/18.

O ofício, assinado por Carlos Cimino, sugere indiretamente que Walter Pitombo Laranjeiras, o Toroca, tenha sido favorecido financeiramente e receberia contribuição mensal do Viva Vôlei.

Diferente do que as partes disseram em comum acordo após encontro em Maceió, nem todas as questões foram respondidas.

O blog fez contato com as partes e ainda não obteve retorno.

Entenda o caso: