Legitimidade, credibilidade e inspiração em Lausanne

Legitimidade, credibilidade e inspiração em Lausanne

Bruno Voloch

03 Fevereiro 2017 | 09h08

Mãos à obra.

A iniciativa da FIVB, Federação Internacional de Vôlei, deveria ser seguida pelo mundo inteiro.

A Comissão de Atletas, criada pela entidade, segue trabalhando forte. Em reunião realizada em Lausanne, Suíça, sede da FIVB, algumas prioridades foram estabelecidas.

A reunião foi comandada por Ary Graça.

GetImage.asmx

Além do presidente da entidade, participaram Giba, o sérvio Vladimir Grbic, o alemão Julius Brink, Xue Chen, da China, Kim Yeon, da Coréia e Emanuel, do vôlei de praia.

A comissão criou grupos de trabalho e pretende primeiramente estudar os aspectos econômicos e jurídicos das transferências de jogadores, tema polêmico e complexo.

Outro questão que foi debatida é a maneira como os atletas estão usando as mídias sociais e outras ferramentas de comunicação.

A comissão foi lançada oficialmente no ano passado durante os jogos olímpicos do Rio na Casa de Voleibol.

O primeiro encontro aconteceu em outubro de 2016 durante o 35º Congresso Mundial na cidade de Buenos Aires.

A norte-americana Kerri Walsh, a italiana Eleonora Lo Bianco, o polonês Bartosz Kurek e a russa Ekaterina Gamova completam a lista dos 10 membros do comitê.

Nunca os ex-atletas e jogadores em atividade tiveram espaço semelhante. Democracia e voz ativa.