Lesões em série e liderança ameaçada no Flamengo

Lesões em série e liderança ameaçada no Flamengo

Bruno Voloch

08 de outubro de 2020 | 08h02

Como se não bastasse a eterna insegurança financeira com o patrocinador, volta e meia nas páginas policiais por causa da prisão do ex-presidente do Sesc, Orlando Diniz, o Flamengo enfrenta  problemas internos a um mês da Superliga.

O blog apurou com gente ligada ao clube que algumas jogadoras estão lesionadas, entre elas Ariele e Milka. Ana Cristina é outra que não estaria 100%.

Ariele, diz a fonte, sofreu fratura por estresse.

Ana Cristina, na mesma linha e muito exigida, precisou ser poupada.

Milka quebrou a mão e está 1 mês sem pegar em bola. Por isso a experiente Roberta foi contratada.

A misteriosa ausência de Drussyla, que não tem treinado com as ponteiras, pode ser explicada.

No caso dela porém, até onde o blog chegou, a questão não envolveria apenas a parte física. Drussyla, conhecida pela personalidade forte, teria se desentendido recentemente com Amanda chegando quase às vias de fato durante os treinamentos do time na Urca.

Um empresário carioca que tem bom acesso ao clube e a família relatou o fato aos mais próximos. O incidente, que ameaça a liderança da capitã, foi abafado internamente.

O clube entretanto não conseguirá, como é de praxe, esconder por muito tempo as lesões. O Flamengo tem amistosos agendados para a próxima semana no Rio contra o Minas, atual campeão da Superliga.

É quando muito coisa poderá ser explicada. Ou não.

A conferir.

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.