Na medida certa

Na medida certa

Bruno Voloch

31 de maio de 2019 | 19h11

O BRASIL estreou sem técnico e ganhando fácil dos Estados Unidos na abertura da VNL em Katowice, Polônia.

Renan, suspenso por 5 jogos, ficou de fora. E saiu barato. Se a FIVB, Federação Internacional de Vôlei quisesse poderia ter sido mais rigorosa. A atitude antidesportiva nas finais do mundial do ano passado merecia um gancho maior.

O técnico assumiu o erro, o que pode ter sido levado em consideração por aqueles que julgaram o brasileiro. Renan foi flagrado jogando de maneira proposital uma bola na quadra na disputa de um ponto no tie-break contra a Rússia.

Erro no passado, acerto no presente.

O treinador fez bem ao deixar Leal no banco contra os Estados Unidos.

O tema é delicado e apesar do talento inquestionável, o cubano naturalizado brasileiro não tem 100% de aceitação e treinou pouco tempo com o grupo.

Lucarelli e Douglas Souza foram escalados e deram conta do recado

Se bem que não havia muito mistério. Não dava para imaginar nada diferente de 3 a 0 contra um adversário desfigurado, que sacou bem e deu 30 pontos para o BRASIL.

O time dos Estados Unidos já está na fase final em Chicago, portanto John Speraw só deverá usar os titulares na última etapa. O ex-jogador do Cruzeiro, Taylor Sander, foi exceção.

 

 

Tendências: