Nada muda até a Olimpíada do Japão. CBV banca permanência e José Roberto Guimarães segue prestigiado.

Bruno Voloch

12 Outubro 2018 | 10h52

O fracasso no Japão e a péssima campanha da seleção brasileira no mundial não ameaçam o futuro de José Roberto Guimarães. O técnico, segundo o blog apurou, continua prestigiado pela CBV, Confederação Brasileira de Vôlei.

Apesar da eliminação precoce e o pior resultado sob comando do treinador, a possibilidade de trocar a comissão técnica, até onde o blog chegou, sequer foi cogitada pelos dirigentes.

Sem muita convicção, uma fonte ligada à CBV disse ao blog que o trabalho ‘não pode ser avaliado por um simples tropeço’ e que o passado como tricampeão olímpico precisa ser levado em consideração. A França, eliminada nas mesmas condições no mundial masculino, foi usada como exemplo.

José Roberto Guimarães já teria inclusive recebido sinal verde da CBV para planejar 2019. O ano será cheio para o BRASIL que terá Copa do Mundo, Pré-Olímpico, VNL e Sul-Americano.