Naiane: reforço na acepção da palavra, apoio da torcida e bola para ser titular

Naiane: reforço na acepção da palavra, apoio da torcida e bola para ser titular

Bruno Voloch

29 de julho de 2020 | 18h08

Problema ou solução?

Isso dependerá de Luizomar de Moura, técnico de Osasco. Só ele com suas atitudes e critérios na apresentação do time para a temporada poderá responder.

A única certeza é que a chegada de Naiane é muito significativa.

A diretoria e o treinador acertaram na escolha. A questão é que a jogadora deverá dar mais trabalho do que eles esperam. E se depender da torcida e das manifestações nas redes sociais, ela chega para jogar.

E os torcedores não estão errados.

Se a briga for leal, apenas dentro de quadra e sem favorecimentos, Naiane e Roberta saem do zero, ou seja, em igualdade de condições.

Roberta, em tese, não precisaria provar mais nada, mas em Osasco ficou devendo. Levantadora habilidosa, relativamente experiente, mas que (ainda) não convenceu desde que saiu do Rio.

Se foi ameaçada por Pri Heldes e bancou em algumas oportunidades, que dirá com Naiane na cola, sedenta por uma chance de se afirmar no cenário nacional.

Também pudera, a concorrência em Bauru, que não se compara com Osasco, foi dura com Fabíola e Dani Lins.

Bola não falta.

Talento ela tem de sobra.

Naiane é jovem, boas mãos, corajosa, mas precisa de ritmo de jogo e principalmente confiança.

Osasco, escolha acertada, oferece tudo isso e pode ser a virada na carreira dela.

 

 

 

 

 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: