Não foi por acaso que Lucão ressurgiu contra Campinas

Não foi por acaso que Lucão ressurgiu contra Campinas

Bruno Voloch

23 de março de 2019 | 16h33

Não é mágica. É malandragem mesmo.

Na suada vitória de Taubaté sobre Campinas por 3 a 2, Lucão, aquele mesmo que não jogava de jeito algum sob comando de Castellani, ressurgiu.

A explicação passa pela chegada de Renan e da efetivação de Rapha como titular.

Lucão pode ser tudo, mas não é burro.

Sabia que com o técnico da seleção brasileira a banda tocaria diferente e seria preciso tirar a preguiça das costas. Não que a futura convocação esteja ameaçada, mas o jogador se coçou e começou a justificar o contrato de mais de R$ 1 milhão por temporada.

Finalmente, contra Campinas, Lucão fez o que dele se esperava faz tempo.

18 pontos, ótimo aproveitamento no bloqueio e decisivo no ataque.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.