Natasha, ‘fada do deboche’, quer nova história em Osasco: ‘Vestir essa camisa tem peso’.

Natasha, ‘fada do deboche’, quer nova história em Osasco: ‘Vestir essa camisa tem peso’.

Bruno Voloch

11 Junho 2018 | 08h38

Ela é uma das caras novas de Osasco para a próxima temporada e diz que chega para fazer história. Natasha Farinéa, 32 anos, central e campeã da Superliga pelo Praia Clube, será anunciada em breve pelo clube paulista.

O blog se antecipou e conversou com a jogadora que é chamada de ‘fada do deboche’ nas redes sociais.

Natasha fala como adquiriu essa fama, explica sua saída do Praia e não esconde a ansiedade de poder finalmente ter a torcida de Osasco a seu favor:

Por que você decidiu trocar o Praia por Osasco?

Foram 4 anos de crescimento junto com um projeto muito bacana. Acredito ter chegado a hora de buscar novos desafios, poder crescer junto com um novo grupo é muito importante. E Osasco me abriu as portas pra essa nova caminhada.

Você sabe o que representa jogar em Osasco e a responsabilidade de defender um dos times mais tradicionais do BRASIL?

Sem dúvidas vestir essa camisa tem seu peso, afinal trata-se de um clube vencedor. Por isso aceitei esse desafio de representar essa grande equipe. Estou chegando para poder fazer meu melhor com muita garra e alegria.

Você chega como campeã brasileira e para ser titular, bem diferente da situação que vivia no Praia. É um peso a mais?

Me sinto feliz pelo título, sem duvidas. E nessa temporada estou chegando para trabalhar bastante e atingir novos objetivos junto com as meninas e a comissão técnica. Escrever um nova história.

Como era enfrentar a torcida de Osasco e agora contar com ela a seu favor?

Uma torcida muito apaixonada, eles estão sempre apoiando e encorajando, dentro de casa eles representam a sétima jogadora em quadra e isso faz toda a diferença. Poder estar junto de pessoas que querem sempre o melhor do time é um impulso para buscar as vitórias.

Por que você é conhecida como “fada do deboche”? Você gosta dessa reciprocidade dos fãs?

Tudo é muito espontâneo, então acredito por sempre estar rindo ou brincando eles se identificaram. Eu acho sensacional a criatividade nas redes sociais e o carinho que eles têm por mim quando nos encontramos. Adoro esses momentos.

Boa parte dos atletas do mundo usam as redes sociais. A Natasha não. Você de fato é mais reservada?

Sou uma pessoa que gosta de dividir os momentos com minha família e meus amigos. Mas acho rede social muito bacana, um meio de estar por dentro de tudo e todos. Quem sabe um dia eu faça.

O que você traz de aprendizado para Osasco das últimas temporadas no Praia?

Trago comigo muita vontade de lutar, de sempre poder fazer o meu melhor pelo time. Saber que independente do resultado somos fortes quando brigamos unidas umas pelas outras.