Nó tático e derrota na conta da comissão técnica

Nó tático e derrota na conta da comissão técnica

Bruno Voloch

10 de julho de 2019 | 22h06

E o BRASIL conseguiu.

Conseguiu perder para o time B da Polônia na abertura da fase final da VNL em Chicago.

Resultado decepcionante.

Derrota que pode e deve ser colocada na conta da comissão técnica.

E Renan não é o único responsável.

Os assistentes ou auxiliares, aqueles que andam com computadores de última geração e fios amarrados por todos os lados, foram incapazes de estudar os jogadores poloneses relacionados para Chicago. Sim, porque a relação é divulgada abertamente e com antecedência.

O BRASIL foi pego de calça arriada e levou um nó tático do competente Vital Heynen.

A nova geração da Polônia não respeitou os consagrados campeões olímpicos.

Renan tentou de tudo, colocou os intocáveis Bruno e Lucão no banco, apelou para a base do Cruzeiro que deu sobrevida ao time, mas não evitou a derrota no tie-break.

Tendências: