‘Nyeme é única’, diz líbero campeã paulista por Barueri

‘Nyeme é única’, diz líbero campeã paulista por Barueri

Bruno Voloch

11 de novembro de 2019 | 08h11

O nome dela é Nyeme, escolha do pai, como a própria jogadora conta na entrevista.

A líbero de Barueri é um dos símbolos da conquista inédita do campeonato paulista contra o tradicional Osasco. O que pouca gente sabe é Nyeme só passou a exercer a função em 2016, quando deixou de ser ponta.

O blog conversou com a atleta.

Nesse papo, ela admite que não esperava ser campeã após o revés para Bauru em casa por 3 a 0. Nyeme fala que o conjunto fez a diferença, explica a opção em jogar em Barueri, o que muda a partir de agora e conta as líberos que são referência no esporte.

Qual foi o maior mérito do time de Barueri na inédita conquista estadual?

A união do grupo principalmente nos momentos mais difíceis. O nosso conjunto fez a diferença.

Depois de perder por 3 x 0 em casa para Bauru, você imaginava 3 vitórias seguidas e o título?

Não imaginava, mas sabia que não era impossível ganharmos.

Como foi sair do buraco em Osasco depois de estar perdendo por 2 a0 e a torcida contra?

Foi uma superação sensacional, não desistimos um minuto do jogo, lutamos até o final e a vitória veio.

Você teve outras propostas após ficar uma temporada parada. Por que optou em Barueri?

Simples. Optei pelo Barueri por ter sido meu primeiro time em São Paulo na base, já conhecia também alguns dos profissionais da comissão técnica e por ter a oportunidade de ser treinada pelo José Roberto Guimarães.

O time muda de patamar para Superliga?

Esse título nos fez acreditar que podemos chegar longe, mas vamos continuar trabalhando para evoluir.

E sua carreira depois desse título? Você se sente mais valorizada?

Depois desse título ganhei experiência e maturidade. Estou muito feliz de ter voltado a jogar, pela primeira vez disputar esse campeonato e ter sido coroada com esse título inédito na minha carreira.

Quando se cobra renovação na seleção você acha que esse trabalho do Zé em Barueri serve como referência?

Certamente.

E a Nyeme? Pode sonhar com seleção adulta para o próximo ciclo?

É o sonho de toda atleta, mas cada coisa no seu tempo.

Quais as líberos que você tem como referência?

Fabi, Brenda Castilho e Camila Brait.

Por fim, por que Nyeme?

Meu pai viu em um filme americano e gostou. Mas o jeito que se escreve foi ele que inventou.

E você gosta?

Muito. Nyeme e única. Nunca encontrei outra.

 

Tendências: