O apetite do Praia e a falta de ambição de Bauru

O apetite do Praia e a falta de ambição de Bauru

Bruno Voloch

09 de abril de 2019 | 08h46

Dois jogos e duas vitórias convincentes por 3 a 0 contra Bauru.

O Praia alcança o ápice no momento mais importante da temporada e chega credenciado para lutar pelo bicampeonato da Superliga.

Mérito da comissão técnica que estudou o adversário e precavida, após a surpreendente eliminação do Rio, não deu a menor chance para Bauru sequer sonhar com algo diferente.

Superioridade indiscutível resumida nos números.

Para o Praia, tão importante quanto vencer foi convencer, e mais, fazer Carli Lloyd jogar. A levantadora, que vinha sendo tão cobrada, desencantou nos playoffs.

Bauru deixou no ar a sensação de que estava satisfeito com o fato de ter chegado pela primeira vez na semifinal.

Faltou ambição e o time entrou em quadra derrotado. Reflexo da estranha relação de algumas jogadoras com o técnico e da negociação inesperada de Fabíola para o Rio no meio do caminho.