O homem de US$ 1,5 milhão

O homem de US$ 1,5 milhão

Bruno Voloch

09 Janeiro 2018 | 08h37

O Perugia vai provar em breve que Wilfredo León continua sendo o jogador mais valioso do mundo.

O presidente do clube italiano, Gino Sirci, segundo o blog apurou, pretende oferecer US$ 1,5 milhão (cerca de R$ 4,8 milhões) por um ano de contrato para o atleta deixar o poderoso Zenit Kazan, da Rússia.

O inverno rigoroso da Rússia e a possibilidade de jogar na Itália, além obviamente das cifras exorbitantes, podem pesar na transferência do cubano naturalizado polonês.

León, é bom lembrar, já estará liberado para atuar pela seleção da Polônia no ano que vem.

Lorenzo Bernardi, ex-jogador da seleção da Itália, deverá ser mantido como técnico para a temporada 2018/19.

O sérvio Atanasijevic, até onde o blog chegou, está com os dias contatos em Perugia.

Zaytsev atuaria como oposto, abrindo espaço para León ser um dos ponteiros. O clube conta ainda com o levantador argentino De Cecco, o croata Andric, o norte-americano Russel e o central sérvio Prodrascanin.

O Perugia lidera o campeonato italiano e desde sua fundação, em 2001, jamais conquistou o scudetto. Gino Sirci vai além e sonha com a Champions League.

Em agosto do ano passado, o blog trouxe uma matéria com os 10 mais bem pagos do mundo. Léon já liderava a lista.