O Pan da vergonha

O Pan da vergonha

Bruno Voloch

11 de agosto de 2019 | 20h06

Medíocre a participação da seleção feminina no Pan de Lima.

Uma campanha vergonhosa e com resultados inaceitáveis, independentemente da evolução dos adversários. Convocação sem critério, time ruim, inseguro, fraco tecnicamente e com algumas atletas sem a menor condição de vestir a camisa da seleção.

A responsabilidade é toda da comissão.

Aliás o treinador precisa explicar o que Juma, Tainara, Julia e Mayany foram fazer em Lima? Por que não jogaram? Por que foram convocadas?

Será que alguém achou realmente que Lorenne e Paula Borgo resolveriam? E Lana?

Santa inocência.

Macris e Lara se salvaram.

Sem tirar os méritos dos adversários, perder duas vezes por 3 a 0 para a Argentina e a virada histórica sofrida para a Colômbia mancham a história do vôlei feminino do BRASIL.

Resultados que justificam a comemoração acima da média de José Roberto Guimarães depois da classificação obtida há uma semana no pré-olímpico contra a República Dominicana.

 

 

Tendências: