O pior Fluminense da história

O pior Fluminense da história

Bruno Voloch

08 de janeiro de 2020 | 11h09

Hylmer Dias, técnico do Fluminense, consegue se superar a cada temporada. O time dirigido por ele é simplesmente o pior da história do clube.

A cara do treinador.

Passando o elenco a limpo, com boa vontade e paciência, dá para encontrar jogadoras de potencial razoável, mas que nas mãos erradas simplesmente não acontecem e estacionam literalmente sem qualquer direção.

Quem passa por lá e sai, coincidentemente, decola.

Uma pena.

Perder para o Minas não é demérito algum, afinal até agora ninguém conseguiu vencer o atual campeão da Superliga. Nada porém justifica a campanha ruim e apenas 4 vitórias em 9 jogos.

Time mal treinado e desequilibrado.

O pobre torcedor, aquele apaixonado por vôlei, não deve se iludir.

Desde que voltou à elite do esporte em 2016, o Fluminense não ganha nada e se limita apenas participar da Superliga lutando para se manter e não cair.

E será assim se não houver uma mudança radical no comando.

Falta ambição, planejamento, responsabilidade e fundamentalmente gente com credibilidade no mercado para liderar um projeto do tamanho do Fluminense.

O que não é o caso.

O basquete do Botafogo, que não possui orçamento de primeira linha, é um bom exemplo. Não se conteve em disputar campeonatos e sim brigar por títulos. Buscou no mercado um técnico competente, promissor e mentalidade diferenciada. Trabalho esse que rapidamente foi reconhecido pelos jogadores, adversários e despertou interesse dos investidores.

 

 

 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.