Os novos velhos tempos de Jaqueline

Os novos velhos tempos de Jaqueline

Bruno Voloch

03 de novembro de 2019 | 22h12

Heidy Casanova foi novamente a maior pontuadora de Osasco na difícil vitória contra o Pinheiros por 3 a 1. O resultado classificou o time para a decisão do campeonato paulista contra Barueri.

A cubana marcou 27 pontos.

Jaqueline fez menos da metade dos pontos. 11 no total.

A jogadora porém foi fundamental em várias passagens e responsável direta pela virada do time e mudança de postura de Osasco a partir do segundo set. Raça e disposição que contagiaram o ginásio.

Jaqueline se comportou como autêntica líder em quadra, como há muito tempo não se via. A categoria e domínio no fundo de quadra não foram afetados apesar do longo período de inatividade.

E é exatamente o que chama atenção.

Jaqueline, não custa lembrar, foi a última a ser contratada. A tendência, se mantiver o foco no vôlei, deixar o individualismo de lado e não se deixar levar pela vaidade, é evoluir e virar peça fundamental no esquema de Luizomar de Moura.

É cedo, o tema exige cautela, mas o primeiro passo foi dado.

 

 

 

Tendências: