Os sete erros capitais de Talmo no Sesi

Os sete erros capitais de Talmo no Sesi

Bruno Voloch

21 Janeiro 2016 | 10h51

Era questão de tempo.

O blog batia na tecla há muito tempo. Talmo balançava não era de hoje. Ontem bem cedo, com exclusividade, o assinante do Estadão soube em primeira mão que Talmo não era mais o técnico do clube.

http://esportes.estadao.com.br/blogs/bruno-voloch/sesi-demite-talmo-de-oliveira/

A diretoria do Sesi, orgulhosa, agiu tardiamente.

talm,o

A verdade é que Talmo estava fazendo hora extra no Sesi. Se o clube fosse agir com profissionalismo e sem apadrinhamento, o treinador não teria emplacado para essa temporada.

Talmo, irônico, acaba morrendo sozinho, isolado, desprestigiado e abraçado as suas convicções. Não foram poucos os problemas dentro e fora de quadra. Resultado que é bom, zero.

Eis os 7 erros capitais:

1) Liberou a levantadora Carol Albuquerque, a mais completa que o Sesi tinha no elenco. A jogadora foi descartada para a temporada 2015/16 pelo próprio técnico. Talmo preferiu apostar em duas levantadoras novas e sem experiência: Carol Leite e Priscila Heldes.

carol_albuquerque_sesi

2) Os reforços indicados por ele não resolveram. Desde Ellen na ponta, passando por Andreia na saída, Angélica no meio e chegando a líbero Michelle. Sabrina raramente foi utilizada.

3) Fabíola foi oferecida ao Sesi quando saiu da Rússia antes mesmo do início da Superliga. Talmo vetou a contratação da jogadora e disse que o time estava ‘bem servido’ na posição.

4) O técnico desde a temporada passada não conseguiu definir o time titular. A equipe jamais teve padrão de jogo e entrosamento.

5) Talmo bateu de frente com Jaqueline várias vezes. A diretoria deu apoio ao técnico até onde pode. O relacionamento entre os dois era o pior possível. Fabiana, considerada intocável e jogadora mais importante do Sesi, também foi alvo.

6) Talmo jamais assumia a responsabilidade diante das jogadoras. As atletas eram sempre as ‘culpadas’ o que desgastou completamente a relação do treinador com o grupo.

7) O treinador foi para o quinto ano à frente da equipe e durante todos esses anos conquistou 1 mísero título. O sul-americano de 2014. Talmo trabalhou com jogadoras como Dani Lins, Michelle Pavão, Tandara, Pri Daroit, Ju Costa e Suelle. Nenhuma delas ‘aconteceu’ nas mãos do ex-técnico.