Osasco e seus números incontestáveis.

Osasco e seus números incontestáveis.

Bruno Voloch

01 Março 2018 | 10h20

É fácil explicar a grandeza de Osasco. Os números, absolutamente inigualáveis, mostram o caminho.

A paixão da cidade pelo time cresce a cada temporada. A exigência por títulos anda na mesma medida. É a torcida que mais se assemelha ao futebol. Passional, exagera na dose muitas vezes.

Aqueles que comandam o clube já se acostumaram com as cobranças. E não custa lembrar que Osasco, por enquanto, ganhou todos os títulos que disputou na temporada 2017/18.

Não é por acaso que algumas jogadoras não conseguem vestir a camisa do time. Pesa muito. Quantas chegaram como promessas, eram apontadas como realidade e naufragaram?

O que não se discute porém é a fidelidade do torcedor.

Por causa deles, Osasco quebrou duas novas marcas na temporada. É o time que leva mais gente ao ginásio, não só no feminino. 28 mil pessoas, segundo as estatísticas, assistiram as partidas de Osasco no Liberatti na Superliga.

Números consideráveis.

O recorde de público num jogo também é de Osasco quando mais de 4 mil pessoas viram o time enfrentar o Praia Clube em fevereiro.

O fanatismo pelo esporte obrigou os dirigentes a serem mais agressivos. O Vôlei Nestlé abriu no ginásio a Osasco Vôlei Store, loja que oferece produtos oficiais aos torcedores, iniciativa inédita por aqui.

Único campeão mundial em atividade, Osasco tinha outra marca importante ameaçada pelo Praia. A derrota do time mineiro para o Rio no entanto acabou com a invencibilidade do líder da Superliga na última rodada. O Praia parou nos 20 jogos.

O recorde, daqueles que ainda estão na ativa, continua com Osasco que ficou 28 partidas invicto na temporada 2013/14.