Pipas seriam responsáveis pelos estragos na cobertura e a suspensão de jogo em Barueri.

Pipas seriam responsáveis pelos estragos na cobertura e a suspensão de jogo em Barueri.

Bruno Voloch

01 Dezembro 2018 | 09h21

Soa como piada, mas não é.

Os furos na cobertura e as goteiras intermináveis, que forçaram a suspensão do jogo entre Barueri e Osasco pela Superliga Feminina, podem ser explicados.

O blog apurou que são constantes as presenças de jovens soltando pipas sem serem incomodados e causando indiretamente danos na estrutura do local.

A situação é mais comum do que se possa imaginar.

Basta abrir o sol que as pipas são vistas sobrevoando o ginásio.

O mais grave é que a cobertura do ginásio José Corrêa, segundo consta, teria sido reformada em maio desse ano para a disputa da VNL. O BRASIL, de José Roberto Guimarães, recebeu 3 partidas na ocasião.

Sem chuva, a coisa funcionou normalmente.

O blog tentou contato com os responsáveis pela administração do local mas não obteve retorno.