Ponta Grossa ameaça romper com Caramuru, convidado da CBV, e clube mira Guarapuava como nova vítima

Ponta Grossa ameaça romper com Caramuru, convidado da CBV, e clube mira Guarapuava como nova vítima

Bruno Voloch

30 de julho de 2020 | 08h43

O blog apurou que a Prefeitura de Ponta Grossa pode romper a parceira com Caramuru, convidado da CBV, Confederação Brasileira de Vôlei.

Os recentes escândalos financeiros envolvendo jogadores, que receberam cheques sem fundos, e um lar de idosos, usado pelos dirigentes do vôlei e com as contas penduradas, mancharam o nome dos envolvidos na cidade. Há quem garanta que o acordo assinado em outubro de 2017 está com os dias contados.

Tomara.

Mas o caloteiro-mor do BRASIL, com o aval da CBV, mira outra vítima.

Até onde o blog chegou, Guarapuava, cidade localizada no centro-sul do estado do Paraná, no trajeto entre Curitiba e Foz do Iguaçu, é o alvo de Caramuru.

A conferir.

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: