Presidente da Federação de Pernambuco ironiza ex-jogador da seleção e indica ‘jogo de cartas marcadas’ em eleição da CBV

Presidente da Federação de Pernambuco ironiza ex-jogador da seleção e indica ‘jogo de cartas marcadas’ em eleição da CBV

Bruno Voloch

30 de novembro de 2020 | 10h32

Gilson Alves Bernardo, o Gilson, carinhosamente conhecido como Mão-de-Pilão, fez história no vôlei brasileiro.

Revoltado com a polêmica troca de pisos, obra da CBV e o Banco do Brasil, o ex-jogador se manifestou nas redes sociais dando seu apoio aos atletas e criticando a atual gestão da entidade.

A atitude de Gilson, hoje com 52 anos, criou mal-estar entre os presidentes de federações.

O dirigente, aliado de Toroca, atual presidente da CBV, ironizou a situação, disse desconhecer Gilson e sugeriu que o mesmo pagasse do próprio bolso pisos novos.

O blog teve acesso a troca de mensagens em grupo de whatsapp:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.