Quando a ação vale mais do que a teoria

Quando a ação vale mais do que a teoria

Bruno Voloch

18 de junho de 2019 | 12h54

Com BRASIL e Itália já classificados para a fase final da VNL, o que menos importava era o resultado.

Deu BRASIL 3 a 0.

Se a comissão técnica da seleção optou em usar o time base e principalmente Gabizinha e Natália, essa dois sets, o mesmo não dá para dizer do lado de lá. A Itália colocou em quadra praticamente a equipe toda reserva, exceção de Caterina Bosetti, e ainda com ressalvas.

Por isso uma vitória contra a Itália nessas circunstâncias precisa ser analisada de maneira cautelosa.

Elogiável mesmo foi a postura de José Roberto Guimarães, perfeita para a ocasião. Natinha e Tainará ganharam espaço e puderam ser observadas. Essas sim, jogadoras de futuro. O que faltou foi um pouco de Lara.

É o que dá para dizer de BRASIL x Itália.

 

Tendências: