Quem já se queimou com sopa deveria soprar iogurte.

Quem já se queimou com sopa deveria soprar iogurte.

Bruno Voloch

08 Novembro 2017 | 14h37

O mico da rodada foi para Osasco. Em condições normais já não seria aceitável deixar escapar um set sequer para o Fluminense. Que dirá com o adversário lutando para não cair.

Só que Osasco se superou e conseguiu perder o jogo.

Não ficou pior porque a partida não foi transmitida livrando as jogadoras de um vexame maior. Não dá para abrir 19 x 14 e depois 20x 17 e perder o set. No caso o quarto.

Nenhum time do BRASIL tem arsenal de ataque semelhante ao de Osasco.

Não mesmo.

Tandara, Leyva, Bia, Paula e Lorrene têm munição de sobra.

O problema está no subconsciente. E não é hora de passar a mão na cabeça delas, pelo contrário, a cobrança tem que existir. A resposta não será contra o frágil e inexpressivo ‘penetra’ Brasília na sexta-feira.

Osasco, com o devido respeito que o Fluminense mereça, perdeu para ele mesmo.