Quem nasce para lagartixa, nunca chega a jacaré.

Quem nasce para lagartixa, nunca chega a jacaré.

Bruno Voloch

29 Agosto 2018 | 12h07

O conhecido e popular ditado se encaixa perfeitamente aos clubes pequenos que disputarão a Superliga.

A CBV, Confederação Brasileira de Vôlei, surpreendentemente cumpriu seu papel e sugeriu mudanças no regulamento da competição.

O blog apurou que a entidade colocou em votação a possibilidade de trocar o sistema de classificação priorizando o número de vitórias ao invés dos pontos ganhos, critério esse adotado oficialmente pela FIVB, Federação Internacional de Vôlei.

Os times pequenos rechaçaram a sugestão e por votação ficou mantido o que é praticado atualmente. O Praia Clube, atual campeão, foi um dos que apoiaram a mudança sugerida pela CBV.

É uma pena.

Memória curta e pensamento retrógrado.

O que Pinheiros, Camboriú, Curitiba e o ‘penetra’ Brasília esquecem é que eles podem ser o São Caetano amanhã. O time do ABC paulista serve como exemplo porque na última edição ficou fora dos playoffs justamente por essa razão. Venceu mais do que o oitavo colocado e viu as finais pela televisão.

Castigo merecido.

Quem nasceu para lagartixa, nunca chega a jacaré.