Quinto título mundial do Trentino faz levantador Rapha vibrar no BRASIL.

Quinto título mundial do Trentino faz levantador Rapha vibrar no BRASIL.

Bruno Voloch

03 Dezembro 2018 | 07h57

Impossível não lembrar do levantador Rapha quando o assunto é Trentino.

O jogador brasileiro escreveu seu nome na história do clube italiano ganhando ganhando 4 mundiais consecutivos como titular  entre os anos de 2009 e 2012 sem perder uma jogo sequer e sempre sendo eleito o melhor da posição.

Desde a saída dele, o Trentino, coincidentemente parou.

O Trenino e o vôlei da Itália.

Foram 5 anos de jejum quebrados em Czestochowa, na Polônia, com a vitória por 3 a 1 sobre o Lube Civitanova, de Bruno Rezende, Leal e Simon.

O blog conversou com o levantador de Taubaté. Rapha reconheceu o carinho pelo clube, falou das recordações e não escondeu a alegria de ver o Trentino novamente no lugar mais alto do pódio:

Qual foi sua reação vendo o Trentino conquistar novamente um título mundial?

A minha primeira reação foi de alegria por toda a minha história com o Trentino, por ter feito parte dos quatro primeiros títulos. Mas fiquei triste pelos meus amigos Juantorena, Bruno e Sokolov porque sei o quanto o Civitanova investiu e mereceria também esse título.

Pelo que você conhece dessa história, qual significado de mais essa conquista para o Trentino?

O Trentino se tornou um dos clubes mais tradicionais do mundo, com certeza o título de campeão mundial significa muito para qualquer clube. Para eles tem um sabor ainda melhor por ser o único penta, clube mais vencedor de campeonatos mundiais de toda a história.

Você ainda mantém contato com os dirigentes e profissionais do clube?

Mantenho sim, já mandei uma mensagem parabenizando por mais esse título. Tenho muito carinho pelo clube e por toda a cidade.

Quando você jogava lá o levantador Giannelli estava iniciando a carreira e era o terceiro levantador. Como vê a evolução dele?

Fico muito feliz em ver o jogador que ele se tornou. Fizemos muitos treinos juntos, ele era muito jovem mas já se via que teria um futuro muito promissor.

O título sendo disputado por dois clubes italianos mostra que a Itália ainda tem o melhor campeonato do mundo?

O campeonato italiano com certeza ainda é o melhor campeonato do mundo. Campeonato de tradição, muito estruturado e de um nível técnico impressionante. Reúne os melhores estrangeiros do mundo.

Qual a principal lembrança que você tem das suas 4 conquistas de mundiais? Alguma especial?

A principal lembrança e que fica marcado realmente na minha memória é que conseguimos conquistar quatro mundiais consecutivos sem perder nenhum jogo. Isso realmente é uma marca histórica que ficou registrada para todos os jogadores que fizeram parte daquele ciclo. Para mim em especial o fato de ter conquistado o prêmio de melhor levantador em quatro conquistas.

Você aceitaria jogar na Itália novamente?

Mesmo tendo muito carinho pela Itália, hoje sou todo Taubaté e não penso em voltar. Tenho muito respeito e carinho pela cidade de Taubaté, pelo time e torcedores. Vim para cá com o intuito de escrever uma linda história também, sinto que ainda tenho muito para vencer aqui.