Raba e Sheilla juntas. Simples, não?

Raba e Sheilla juntas. Simples, não?

Bruno Voloch

05 de fevereiro de 2020 | 08h54

Não tem mistério.

Nicola Negro, técnico do Minas, começa a entender onde está pisando e que diferente da Itália, dirige um dos maiores clubes do BRASIL.

A cobrança irá sempre existir, erros podem acontecer, agora não escalar o que tem de melhor é arriscar o emprego. O treinador usou o bom senso e fez isso contra o Pinheiros.

Sheilla foi escalada de início e jogou os 3 sets.

Era isso.

Simples, não?

Não dá para pensar numa formação diferente dessa daqui para frente.

Dobriana Rabadzhieva estreou bem, mas convenhamos que o adversário não é lá essas coisas.

Só que para a jogadora búlgara qualquer jogo passa a ser importante. Raba, como é carinhosamente chamada, precisa ganhar ritmo, entrosar com Macris, acertar tempo de bola e os jogos contra os pequenos facilitam muito.

É simples, Nicola.

Pode repetir o time na sexta-feira em Curitiba. O caminho é esse.

 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: