Renan, abraçado ao ‘Senado’, pagou para ver. E viu.

Bruno Voloch

07 Julho 2018 | 16h38

Quem perde a vergonha não tem mais o que perder.

Renan pagou para ver e o BRASIL acabou sendo eliminado da VNL após a derrota vexatória para a Rússia por 3 a 0.

Fora o baile.

O treinador e a comissão técnica, coniventes desde o início, morreram abraçados ao ‘Senado’. Política podre, inescrupulosa e que envergonha o vôlei brasileiro.

O pior é que a corda vai provavelmente arrebentar do lado mais fraco. Renan não deve se iludir. Na França já teve um belo exemplo. Ou não?

Aliás, se acontecer será merecido.

E que leve junto Douglas Souza, Birigui, William e Murilo que não podem jogar na seleção. Foi cômico ver Murilo usando a camisa sem ser de líbero. E pela bagunça que é hoje não seria nenhuma surpresa se ele substituísse um dos ponteiros.

Murilo foi o maior erro de Renan. Fez o treinador perder completamente a moral.

Birigui não tem culpa. Pode até ter futuro, mas está lá pela absoluta falta de critério da comissão que leva um jogador que nunca atuou na Superliga para a seleção principal?

Etapa queimada.

William passou. Resolveu para o Cruzeiro. Lá fora é outra coisa. É outro que simplesmente se acomodou na esperança de jogar o mundial e se submete abertamente aos caprichos do ‘Senado’.

Douglas Souza é a Amanda versão masculina.

Se a Rússia perdesse para o BRASIL com esses 3 em quadra não ganharia nunca mais na história. Perder faz parte do jogo. Se entregar, não.

Renan usou 11 jogadores nos 3 sets. O BRASIL fez míseros 2 pontos de bloqueio com Maurício Souza.

Alguém honestamente achou que a seleção ganharia da Rússia com Birigui, Douglas Souza e William em quadra? Alguém sabe dizer qual é hoje o time titular do BRASIL?

A seleção tem a cara da comissão técnica.