Renan não resiste, tem recaída e teimosia custa caro ao BRASIL.

Renan não resiste, tem recaída e teimosia custa caro ao BRASIL.

Bruno Voloch

24 Junho 2018 | 12h05

Era bom demais para ser verdade.

Durou pouco. 2 jogos para ser mais exato.

Renan Dal Zotto não resistiu. Iludido, achou que poderia brincar contra a Argentina ao escalar novamente o inexpressivo Douglas Souza como titular.

Não satisfeito o técnico foi além e usou Murilo como líbero em algumas passagens.

O resultado não poderia ser outro.

BRASIL abusou da sorte, da incompetência e foi merecidamente castigado caindo por 3 a 0. A seleção jamais havia perdido por 3 a 0 para a Argentina em competições organizadas pela FIVB.

O mais preocupante, além da omissão de Renan e da proteção ao ‘senado’, é a comissão técnica justificar o mau desempenho alegando cansaço pelos constantes deslocamentos.

Não cola.

Faltou foi bola e escalar os melhores jogadores.