Restrição à entrada na Europa ameaça contrato de brasileiros assinados no exterior

Restrição à entrada na Europa ameaça contrato de brasileiros assinados no exterior

Bruno Voloch

03 de julho de 2020 | 09h05

O coronavírus, absolutamente sem controle no país, ameaça o futuro de dezenas de jogadores brasileiros.

Os atletas que assinaram contrato nos últimos meses com clubes da Europa vivem um drama. A maioria, segundo o blog apurou, encontra enorme dificuldade para conseguir visto de trabalho ou até mesmo de turismo.

Praticamente todas as embaixadas no BRASIL continuam fechadas e sem prazo de retorno das atividades.

Acontece que os clubes exigem que os acordos sejam cumpridos e contam com a apresentação dos jogadores nos prazos pré-estabelecidos no ato do fechamento dos respectivos contratos.

Até onde o blog chegou, os empresários já teriam sido comunicados pelos clubes que caso os prazos não seja cumpridos os contratos ficariam automaticamente rescindidos e atletas do mercado europeu, em alguns casos não do mesmo nível técnico, seriam contratados para substituí-los.

Para piorar o cenário, a União Europeia começa o processo de reabertura de suas fronteiras. O bloco passará a aceitar visitantes de outras regiões, mas não do BRASIL, país que não está com a Covid-19 sob controle.

O BRASIL tem hoje a pior média de novos casos e mortes no mundo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: