Rio, tombado, não vê a bola. Praia perde o medo e ameaça os grandes.

Rio, tombado, não vê a bola. Praia perde o medo e ameaça os grandes.

Bruno Voloch

02 de dezembro de 2017 | 10h56

A primeira a gente nunca esquece. O Praia provavelmente também não.

O time mineiro venceu finalmente o Rio, perdeu aparentemente o medo e se isolou na liderança da Superliga. E não foi uma vitória qualquer. 3 a 0 convincente sem ser ameaçado.

O resultado incontestável vai muito além dos 3 pontos conquistados. Não garante nada é verdade. A vitória porém tira um enorme peso das costas do time.

O Rio era o único que o Praia jamais havia vencido em mais de 10 anos de Superliga.

O Praia ganha força e corpo. Ganha principalmente moral e confiança.

Não me recordo do Rio ter perdido em casa e por 3 a 0 sem esboçar reação o que valoriza ainda mais o feito do Praia.

A boa campanha e a invencibilidade na Superliga, vencendo Minas, Osasco e Rio, colocam o Praia no mínimo na condição real de ameaça aos grandes.

É cedo. Virar um deles é outro departamento.

O tempo, o segundo turno e o comportamento nos playoffs vão responder.

Mas é inegável que o Praia está no caminho.

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.