Saída da Nestlé não significa o fim do Osasco Voleibol Clube.

Saída da Nestlé não significa o fim do Osasco Voleibol Clube.

Bruno Voloch

10 de abril de 2018 | 19h24

O Osasco Voleibol Clube, que existe desde 2001, era também conhecido pelo nome fantasia de Vôlei Nestlé. Isso até hoje.

A Nestlé anunciou oficialmente que deixa de patrocinar o time feminino. A decisão, segundo o blog apurou, já amadurecia na cabeça dos dirigentes.

A maior prova é o fato da empresa ter diminuído consideravelmente o investimento nas duas últimas temporadas. Só para 2017/18 foram 25% de corte. Ainda assim o time foi montado, deu resultado e ganhou dois títulos: Campeonato Paulista e Copa Brasil.

É normal, não deveria ser, em se tratando de BRASIL.

O maior exemplo vem do grande rival. A Unilever, após 20 anos, rompeu parceria com o Rio e nem por isso o time carioca acabou ou deixou de ser competitivo.

Os responsáveis pelo vôlei de Osasco, até onde o blog tem conhecimento, têm participado de reuniões periódicas com possíveis investidores.

E não param

Patrocinadores entram e saem com a maior naturalidade. Existe prazo de validade.

O vôlei não. Existe desde 2001 na cidade.

A quem possa interessar: não é por acaso que o nome oficial do time  é Osasco Voleibol Clube.

 

 

 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: