Seleção ruim de bloqueio.

Seleção ruim de bloqueio.

Bruno Voloch

21 Setembro 2018 | 17h16

O BRASIL venceu com facilidade a Austrália. Fez 3 a 0 como era de se esperar sem maiores dificuldades na abertura da segunda fase em Bolonha.

A classificação para o Final 6, em Turim, será confirmada amanhã contra a Eslovênia.

O que tem chamado atenção, aliás desde a primeira partida no mundial, é a fragilidade e o baixo aproveitamento da seleção no bloqueio.

Não me recordo do BRASIL ter tido melhor aproveitamento que nenhum dos adversários nesse fundamento. E olha que já foram 6 jogos. O nível tem sido tão ruim que a modestíssima Austrália superou o BRASIL, 4 a 3, mesmo perdendo a partida.

Lucão, central, passou zerado.

O profissional encarregado de treinar bloqueio na seleção está reprovado, o que não chega a ser nenhuma surpresa na comissão técnica montada por Renan.

E não tem essa de querer justificar os pífios números dizendo que bloqueio tem amortecido os ataques e ajudando a defesa.

Bola no chão direto que é bom, nada.

O BRASIL vai precisar bloquear se quiser sonhar com a algo a mais no mundial.