Sesi entrega. Minas, de Everaldo, reluta, mas aceita vitória.

Sesi entrega. Minas, de Everaldo, reluta, mas aceita vitória.

Bruno Voloch

31 Janeiro 2016 | 09h19

Incompetência do Sesi ou competência do Minas?

Em jogo válido pela quarta rodada na Arena Minas, o time paulista abriu 2 a 0, relaxou, abusou dos erros, permitiu o empate do adversário e no tie-break fez de tudo para perder. Conseguiu.

e2e115291caecd139c30bfc952dfef42_l

O Minas, com destaque para Everaldo, agradeceu no fim.

O Sesi foi inconstante a partir do terceiro set quando chegou a ter 5 a 2 e caminhava tranquilo para fazer 3 a 0. Não aconteceu. O Minas descontou com ótimo aproveitamento de Everaldo na rede.

A derrota por 25/22 não foi o suficiente. O Sesi continuou brincando com a sorte no quarto set. Quando Gustavão com ponto de bloqueio marcou 11/7 pouca gente poderia imaginar que o Minas tivesse forças para reagir. A história foi idêntica. Erros do Sesi  bloqueios de Everaldo deram o set ao Minas de virada.

A postura do Sesi foi bem agressiva no quinto set. Os paulistas lideraram com 4/1, 7/3 e colocaram 9 a 5. Dessa vez a vitória não escaparia.

Ledo engano.

O cubano Escobar e Raidel acordaram na reta final do quinto set. O Minas foi buscar quando perdia por 13/11 e novamente virou o set e o jogo com 17/15 com participação decisiva de Everaldo no bloqueio.

O Minas, de Nery Tambeiro, foi aos 22 pontos e assumiu a 5ª colocação.
O Sesi conseguiu se superar num autêntico show de incompetência, amarga a derrota e se distancia do pelotão da frente em 3º lugar com 31 pontos ganhos.