Sim, pode dar certo! Paula Pequeno foi uma boa sacada de Osasco.

Sim, pode dar certo! Paula Pequeno foi uma boa sacada de Osasco.

Bruno Voloch

09 Agosto 2018 | 08h00

A contratação de Paulo Pequeno, anunciada em primeira mão pelo blog, mexeu com a fanática e exigente torcida de Osasco que viveu grande expectativa até o clube confirmar oficialmente o retorno da bicampeã olímpica.

Paula mostrou que goza ainda de enorme prestígio e virou tema de discussão nas redes sociais. Discussão essa que obviamente chegou ao blog.

Será que uma jogadora de 36 anos que atuou pouco em Bauru na última temporada pode dar certo em Osasco?

É importante ressaltar que Paula não é mais a mesma que brilhou com a camisa da seleção nas Olimpíadas de 2008 e 2012 quando viveu o ápice da carreira. Algo óbvio.

A atleta teve passagem discreta pela Europa quando decidiu sair do país novamente após os jogos de Londres. A trajetória no ‘penetra’ Brasília caminhava de forma semelhante quando Paula vinha de 3 anos confortáveis juntando o útil ao agradável na cidade onde nasceu e perto da família.

Tudo mudou a partir da temporada 2016/17.

Paula jogou bem, estava voando fisicamente e reviveu os bons tempos. Deixou o modesto Brasília e se transferiu para o promissor Bauru.

Por causa de problemas físicos não rendeu o que se esperava. A saída acabou sendo inevitável. Eis que Osasco, surpreendentemente, resolveu apostar em Paula Pequeno.

Se agarrou ao histórico dela de títulos pelo clube, ligação com a torcida, cidade e ao projeto que ela viu nascer. Ninguém é bobo por lá. É evidente que Paula deve ter passado por uma bateria de exames para constatar suas reais condições de jogo.

Liberada pelos médicos e pelo departamento responsável, está em tese apta para atuar. Não pode e certamente não terá a mesma carga de trabalho das demais e se juntará ao grupo de Walewska e Carol Albuquerque.

Paula terá a chance em Osasco de poder encerrar a carreira em alto nível jogando em time grande.

É no mínimo uma ótima opção no banco.

Se estiver inteira será extremamente útil. E vou além. Tenha lá minhas duvidas se Paula não vai beliscar uma vaga de titular. Passa, é experiente, dá volume de jogo, algo que faltou na última temporada.

Mari Paraíba e Leyva ganham sombra e não podem se acomodar. Elas que fiquem bem espertas…