Taubaté: quem te viu, quem te vê

Taubaté: quem te viu, quem te vê

Bruno Voloch

07 de abril de 2019 | 08h40

Justiça seja feita.

Renan Dal Zotto, finalmente, disse ao que veio em Taubaté. O técnico dirigiu o time com extrema categoria, muita habilidade e foi um dos responsáveis pela vitória por 3 a 1 contra o Cruzeiro em Contagem na abertura das semifinais da Superliga.

É nítida, entre outras coisas, a evolução do sistema defensivo de Taubaté sob comando dele.

Hoje dá até para chamar de time.

Existe comprometimento, obediência tática e disposição. O que mais impressiona porém é a mudança de postura dos jogadores, o que evidencia a má vontade de determinadas peças quando Castellani dirigia a equipe.

Mérito de Renan que soube na base do trabalho e principalmente do diálogo recuperar o emocional de um grupo que estava entregue.

Apenas isso, é bom frisar, não será suficiente para garantir que Taubaté seja finalista. Poderia, se do outro lado da quadra não estivesse o Cruzeiro.