Tifanny, agora jogadora de 7 pontos, fala sobre ranking: ‘Já esperava. É sinal de valorização profissional’.

Tifanny, agora jogadora de 7 pontos, fala sobre ranking: ‘Já esperava. É sinal de valorização profissional’.

Bruno Voloch

07 Março 2018 | 08h06

Conforme o blog bancou há 1 mês, os clubes se uniram e ranquearam Tifanny com pontuação máxima para a próxima temporada.

A notícia foi divulgada pelo blog em fevereiro. Indiretamente, ela passa a ter o mesmo peso de Fernanda Garay, Gabizinha, Natália e Tandara.

A jogadora de Bauru agora tem 7 pontos.

Tifanny falou com o blog. Ela admite que não ficou surpresa com a decisão da maioria dos clubes e diz que foi um reconhecimento ao que tem feito em quadra:

‘Sinceramente, eu já esperava por essa possibilidade. Não fiquei triste ou desapontada. É sinal de que eu tenho feito um bom trabalho. É melhor ser ranqueada do que excluída’.

O novo cenário significaria valorização profissional. Ao mesmo tempo soa como manobra para dificultar a contratação dela e presença entre as mulheres. Tifanny reage bem as questões:

‘As duas coisas, porém como sempre vejo o lado positivo, fico com a valorização profissional. Se outras meninas são 7 pontos não vejo problemas eu também ser. Se é nova regra, vamos cumprir.

Ela diz, diferente do que os adversários temem, que nada muda a partir dos playoffs de sexta-feira quando Bauru encara o Praia:

‘Serei a Tifanny de sempre buscando o melhor e ajudando Bauru’.

Por fim, a atleta entende que ter sido ranqueada com 7 pontos mostra que nada poderá tirá-la de ação:

‘Assim esperamos pois a CBV, Confederação Brasileira de Vôlei, está seguindo as regras internacionais do COI, Comitê Olímpico Internacional, e mantendo coerência com suas recentes declarações oficiais sobre o tema’.