‘Tomaram nossa casa e passaram a perna nos jogadores’, desabafa atleta do Vedacit/Guarulhos

‘Tomaram nossa casa e passaram a perna nos jogadores’, desabafa atleta do Vedacit/Guarulhos

Bruno Voloch

03 de agosto de 2020 | 09h27

A cada enxadada, uma minhoca.

Assim é o vôlei do BRASIL. Assim é a ‘Superliga da Pizza’.

Depois de Caramuru, convidado da CBV, Confederação Brasileira de Vôlei e caloteiro-mor da competição, agora é a vez do Vedacit/Guarulhos envolvido em acusações.

Os atletas juvenis dizem que foram usados e depois descartados pelo clube e patrocinador sem qualquer explicação.

Pablo, um dos jogadores, falou com o blog:

‘O que eu fico mais indignado é que quando nós estávamos treinando no começo do ano eles, adultos, tomavam todo nosso tempo de quadra, não davam nem treino físico para a categoria de base. Era tudo só para o adulto infelizmente. Foram injustos demais com a gente. Além de passarem a perna em nós, não deram o que prometeram na época que estávamos treinando’

O jogador explica que o grupo literalmente se virava na parte física:

‘Prometeram academia acompanhado de um personal (Roca) e não aconteceu. Fazíamos sozinhos’.

Pablo joga a responsabilidade em cima do gestor do projeto, cobra o patrocinador e reitera as falsas promessas:

‘O Anderson (gestor) prometeu que manteria a categoria de base e não cumpriu. Vi que só a categoria adulta vai voltar. Além disso tomaram a nossa casa. A Vedacit patrocina a base e o adulto. Encerraram com nossos sonhos e nos deixaram para trás. Não acho isso correto. Eles tiraram a gente do Ibirapuera com a promessa que manteriam a base em Guarulhos’.

O blog aguardo contato do gestor Anderson.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.