Tudo como dantes no quartel de Abrantes

Tudo como dantes no quartel de Abrantes

Bruno Voloch

25 de setembro de 2015 | 09h04

O longo jejum de títulos e o fracasso na Liga Mundial não serviram de aprendizado.

Os critérios são rigorosamente os mesmos e a filosofia idem.

Eis que no apagar das luzes, Bernardinho anuncia a convocação de Murilo para o campeonato Sul-Americano.

Sinal de solidariedade, sinal de paternalismo e principalmente sinal de que nada mudou.

mur

Murilo, por questões físicas, não é mais o mesmo jogador. Os números provam a decadência técnica do jogador.

Surpreendentemente, o atleta é anunciado como uma espécie de ‘salvador da pátria’ para o Sul-Americano, o que é ainda mais grave.

Difícil saber o que é pior, se a chegada de Murilo ou a declaração de Bernardinho afirmando que a competição terá equipes de qualidade.

Venezuela, Chile, Uruguai, Colômbia, Peru e Guiana não incomodam e vão apenas cumprir tabela.

É um torneio de um jogo só: BRASIL x Argentina, final marcada para dia 4, domingo, em Maceió.Isso se a Argentina jogar completa, ou seja, com a equipe que participou da Copa do Mundo do Japão.

O 30º título, diante do que (não) foi feito em 2015 , é obrigação.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: