Volte sempre!

Volte sempre!

Bruno Voloch

11 Fevereiro 2017 | 10h38

O penetra raramente é bem recebido. Aliás, não é nem convidado para a festa. Só que não foi esse o caso de Brasília.

Osasco porém fez questão de contrariar a regra e recebeu de braços abertos o adversário a ser batido. Era a oportunidade de devolver tudo que passou no primeiro turno.

E foi quase como Osasco planejou. A derrota no segundo set é que não estava no script.

16708420_1419742348089925_6391186010920597993_n

O ‘penetra’ colaborou e contribuiu muito para o sucesso da festa paulista.

Ver o crescimento das sérvias Ana Bjelica e Malesevic foi tão ou mais importante do que constatar que Tandara está 100% fisicamente.

Osasco mostrou controle emocional para superar os erros de arbitragem, cada vez mais constantes, e a pressão adversa no quarto set. É verdade que o time ainda tem uma certa instabilidade e sofre com altos e baixos.

No frigir dos ovos acabou tudo bem e os quase 3 mil torcedores que encheram o José Liberatti foram satisfeitos para casa. Só faltou uma faixa com os dizeres: ‘obrigado pela preferência’.